Compartilhar

É impressionante que tanta gente fale de câncer e a maioria não sabe o que de fato é essa doença. Ou seriam doenças? Câncer é um grupo grande de doenças que acontece devido à multiplicação descontrolada de células.

Vamos do início, então.

Células são a unidade básica de vida em nosso corpo, temos trilhões delas. Em condições normais, células fazem sempre as mesmas atividade porque o DNA, que comanda tudo na célula, está intacto. Nas células de câncer, o DNA está danificado e acaba se comportando de forma diferente das outras células.

mitosis
Célula fazendo mitose, se multiplicando.

Quando somos crianças as células se multiplicam bastante e isso nos faz crescer até atingirmos a fase adulta em que o número de células em nosso corpo se estabiliza e permanece mais ou menos o mesmo. Ou seja, elas só se multiplicam para repor as células, ou por conta de uma lesão, ou para substituir uma célula que morreu. Sim, a maioria das células não vive a vida toda conosco. Elas morrem e são substituídas por outras novas.

62394520Para garantir que seu corpo não produza células demais, elas mesmas se regulam através de sinais químicos que mantém um número ideal de células. E aí está a primeira regra que as células cancerosas fazem questão de burlar.

Existem as seis marcas do câncer (Six Hallmarks of Cancer) que são as seis características que definem que uma situação realmente se trate de um câncer e todas elas são o não cumprimento das regras que as outras células comuns seguem. A primeira delas é aquela capacidade de manter a sinalização de proliferação, ou seja, mesmo não sendo necessárias novas células, elas continuam se multiplicando. Além disso, elas se tornam imunes aos sinais que buscam frear essa multiplicação descontrolada. (No one tells me what to do)

template_cell
Six Hallmarks of Cancer

Uma terceira marca é a capacidade de escapar da apoptose. Ih começaram os nomes difíceis. Calma, só um ou outro vai aparecer. Quando uma célula vai se dividir, ela produz uma cópia de todos os seus elementos, inclusive o DNA.

Apoptose
Célula fazendo apoptose (imagem meramente ilustrativa)

Nesse processo, existem mecanismos que conferem para ver se tudo está sendo copiado direitinho. Caso não esteja esses “conferidores” podem fazer a célula se autodestruir. Essa autodestruição é chamada de apoptose, fenômeno que as células de câncer são bem capazes de escapar. Com isso os erros no DNA se perpetuam nas células seguintes.

Telomere
Telômero

Lembra que as células morrem depois de um tempo por causas naturais? Isso acontece porque no fim da tripa de DNA existe um elemento protetor chamado telômero. A cada vez que a célula se reproduz uma parte do telômero se perde e o DNA se torna mais vulnerável. Quando ele está muito pequeno ou já não existe mais, o DNA se torna instável e a célula não é mais capaz de existir de forma adequada e morre. Mas as células cancerosas não, elas possuem um mecanismo que recupera os telômeros e elas não morrem de velhice nunca.

Para se multiplicarem tanto e serem imortais, células precisam de nutrientes e oxigênio. Quem é que leva isso até elas? O sangue. A quinta marca é a capacidade de criar vasos sanguíneos (angiogenese) por volta de si para se alimentar e continuar crescendo. A última característica é a mais nociva a nós: células cancerosas podem sair de seus órgãos de origem, chegar até outros órgãos e se espalhar por lá. Esse processo é chamado de metástase.

Entendi, mas por que o câncer é perigoso?

As células cancerosas não funcionam como deveriam já que seu DNA foi danificado, ou seja, elas fazem o órgão a que pertencem não funcionar devidamente. Por exemplo, se uma célula de uma glândula é cancerosa, ela não secretará seus hormônios como deveria, vai secretar demais, de menos ou até substâncias que não deveria, desregulando, nesse caso, várias funções do organismo.

Além disso, o acúmulo de células que se multiplicaram descontroladamente provoca “calombos” chamados de tumores. E o crescimento deles causa consequências negativas ao corpo. Imagine que uma bola aparece onde não era para estar. Isso pode entupir vasos sanguíneos não permitindo a chegada de sangue a alguns órgãos, pode obstruir passagem de alimentos no intestino deficitando a absorção de nutrientes, afetar os pulmões e fazer ele não conseguir absorver tanto oxigênio e por aí vai.

human circulatory system
Sistema circulatório

Cada uma dessas situações pode ocorrer devido a um tumor. Os tumores podem ser benignos ou malignos. Os benignos são aqueles que crescem, causam problemas mas ficam na deles, não vão para lugar algum. Os malignos têm uma daquelas 6 marcas citadas lá em cima que é a capacidade de fazer metástase. Metástase acontece quando células cancerosas se desprendem de seus tumores e vão para outro lugar do corpo, viajando normalmente pela corrente sanguínea (sistema circulatório) ou pelo sistema linfático. Dessa forma, elas podem criar tumores em várias partes diferentes do corpo, causando várias daquelas situações ao mesmo tempo.

O que se pode fazer para evitar o câncer?

O cigarro possui uma substãncia radioativa chamada polônio-210
O cigarro possui uma substãncia radioativa chamada polônio-210

Pare de fumar. Não é só o cigarro que causa câncer, mas ele é responsável por cerca de ⅕ dos casos da doença. Isso porque ele possui várias substâncias que danificam o DNA como benzeno, benzo(a)pireno e até polônio-210. Por que ATÉ polônio-210? Porque essa é uma substância radioativa! Sim, você leu certo. Radioativa. E, como tal, libera partículas que podem atingir e danificar o DNA (é por isso que materiais radioativos são cancerígenos). Todos sabemos que não é fácil parar, mas também sabemos que não é impossível.

Acetaldeído
Acetaldeído (ou Etanal)

Outras formas de diminuir as chances são não beber muito álcool e fazer atividades físicas. Quando o álcool entra em nosso corpo, ele é transformado em uma substância tóxica chamada Acetaldeído (ou etanal) e ela pode danificar o DNA e fazer com que as células não consigam reparar esses danos. Já as atividades físicas fazem o papel de reguladoras de hormônios. Hormônios são substâncias que andam por aí ajudando a dizer para as células o que elas têm de fazer. Quanto mais balanceados eles estiverem, menor é a chance deles mandarem as células fazerem o que elas não deveriam fazer como se multiplicar … isso lembra algo?

Nós, aqui do SciBreak, sabemos que não é um assunto fácil de se falar. A própria pesquisa para escrever esse artigo não foi agradável, mas acreditamos firmemente que a informação é muito importante para prevenir qualquer tipo de situação ruim na sociedade, inclusive doenças. Contamos com o apoio de todos para espalhar essa ideia mande para 10 amigos e em 3 dias chegaremos a um bilhão.

Se cuidem!

Fontes: Cancer Research UK, American Cancer Society, Cell.com, National Cancer Institute

Deixe uma resposta